Do Natal

Se há coisa que me sabe bem no Natal é a atenção. É o notar-se o prazer de fazer a vontade, a demonstração de que se ouve os outros, os seus gostos e desejos. E nisso, a minha família (de sangue ou os amigos) é fantástica! Os presentes nota-se que são escolhidos por um motivo, com cuidado, com atenção à pessoa. A minha mãe faz-nos as vontades na comida e enche-nos de mimos. Os meus primos aparecem e ficam lá por casa a contar a vida que aí vem (parabéns Di!), os planos que têm, fazem-me inveja com a sua capacidade de dar o coração aos outros e ficarem felizes por isso (também quero ir Amora!).
O ponto alto do Natal não é mesmo a Noite de Natal mas sim os dias antes e os dias depois. Não é o Dia de Natal mas sim a Quadra do Natal. Porque este carinho e este mimo vai chegando, em pequenas doses espalhadas ao longo do tempo e vão aquecer-me o coração durante muitos e muitos dias. Bem hajam!

2 comentários:

M disse...

Pelos mimos e pela atenção que também tu dás aos outros, bem mereces o coração assim quentinho.

Mau Feitio disse...

:-) eu tento. mas nem sempre sei se consigo!