Não, por favor NÃO!

Foi muito divertido chegar de Madrid e perceber que o PSD estava de pantanas. Presidente demissionário, todos a colocarem-se em posição, a Manela Ferreira Leite a ser a favorita de todos (afinal, de cada vez que há eleições o nome dela é falado, algum dia ela tinha de se chegar á frente), o Marcelo a mandar as suas bocas e a fazer futurologia e a afirmar como certezas o que ainda não tinha chegado à praça pública...
Mas o que me está a levar às lágrimas é que hoje se fala na possibilidade de o Alberto João Jardim se candidatar. Vou passar por um deserto informativo gigante nesse caso. É que se ele vem à reunião de hoje, se por acaso ele se candidata, se por acaso eles são idiotas o suficientes para o eleger, vocês estão a imaginar o que vão ser os noticiários? Vocês estão a imaginar as bocarras que o Sr. vai soltar constantemente? Já pensaram o quanto os jornalistas vão ficar contentes porque ele faz-lhes as audiências e assim não é preciso andar à procura de notícias a sério?
Estou assustada. Muito assustada.

5 comentários:

M disse...

Não, isso não vai acontecer. Não pode acontecer!

Tobias disse...

.....a minha fé na política já se situa pouco acima da superfície.... no caso do Alberto João vir a ser eleito presidente do PSD.... acho que sou internada com uma grave crise de falta de esperança no futuro do nosso país!

MauFeitio disse...

Já somos duas! ou melhor, 3!

samsara disse...

Meu Deus o que se passa? É permitido a uma "madeirense" dar a sua opinião? O Dr. Jardim não tem tropas no Continente, ele mesmo o diz. O Dr. Jardim pode ser muitas coisas, mas até hoje falta de inteligência é mal de que não padece. Ele gosta de aparecer faz-lhe bem ao ego e aos seus projectos para a Madeira, é só isso. Consegui sossegar-vos? Não vos quero ver doentes sem razão, quando forem internadas quero que seja por uma boa causa, ok? Tipo curtirem nas queimas que se aproximam, sei lá!

MauFeitio disse...

Pode não ter tropas mas o PSD está desesperado. E o desespero pode levar a coisas muito más!
Mas já passou. Nasceu um novo dia e o homem não se candidatou. Uffff!