Irrititações musicais

O representante de Espanha à Eurovisão. Meu Deus, eu sei que esse festival já passou de moda, está mais obsoleto que os chumaços nos casacos mas mesmo assim, enviar aquilo é mesmo muito mau.
Eu tive uma formação musical que não foi extraordinária mas aprendi umas coisas. E tudo o que é música má, com dois míseros acordes, sem qualquer estrutura melódica lógica, feita para entrar no ouvido sem que tenhamos de pensar ou sem que nos aporte nada de bom, devia ser proibida. E não me venham com conversa que se faz a música que se ouve. Se calhar a música boa custa mais mas eu acho que os artistas têm responsabilidades, deviam esforçar-se um bocadinho, produzir qualquer coisa um poucochinho melhor porque são entidades públicas, porque a arte é uma vocação com a qual se pode ganhar dinheiro mas que não devia ser traída com soluções manhosas, porque a música é algo que tem todo o potencial para nos elevar, entreter, consolar mas andam a transformá-la em ruído manhoso.
E eu sei que vou ser acusada de elitista, de ficar contra a música que aqueles menos afortunados que eu sabem / podem / conseguem ouvir mas aquilo não é música e portanto ninguém devia encher os ouvidos com lixo.

Sem comentários: