Metro de Madrid - 6/5/08

E assim foi a minha viagem: Jorge Palma a bombar no ipod, uma grávida com um livro novo, uma senhora gorda vista de azul e vermelho com sombra verde nos olhos, o inferno da linha 9. Um Deus Grego, provavelmente italiano, com ar de novinho a estrear, com uns olhos claros em que me podia afogar, cabelo curtinho de falso menino atinado e uma mala herdada dos tempos de hippie do papá que não é uma mala mas sim um "statement".

4 comentários:

samsara disse...

Admiro o teu espírito observador. É esta a principal característica de um verdadeiro apreciador das viagens. O gosto de nos embrenharmos em diferentes culturas, com os seus sabores, cheiros, nas vidas anónimas, imaginar...

MauFeitio disse...

E eu a pensar que tu me ias pedir o nº de telefone do Deus Grego ;-) !!

m disse...

Com um Deus Grego na linha do olhar, não há irritação que pegue!
E eu se fosse a ti não dava o número de telefone a ninguém :p

Samsara disse...

O que é que eu fazia com o nº de telefone? Tu é que estás aí com ele, aproveita-o, já que eu cá não posso pelas razões óbvias.