Desconcertos de um domingo de manhã

Este domingo não foi só passeio. O frigorífico nas lonas e um estranho pedido de uma amiga levaram-me a um supermercado e a um Toys r us. E eis o ficou na memória:

  • uma senhora que acha que não há nada melhor na vida do que ficar na palheta com a caixa do supermercado, comparando políticas de recrutamento dos vários Continentes (bom, se ela ficar à conversa em todos, se calhar até já descobriu qualquer coisa...)
  • o Toys R us é uma tortura! Se se quiser descobrir algo que não caia na classificação "Barbie" (e que estará no corredor tã cor-de-rosa bebé que até enjoa), "Carros assassinos" (no corredor escuro, em que os carros têm todos um lugar agressivo), "Coisas inúteis e perfeitamente dispensáveis para bebés" (no corredor das cores sem piada), é impossível. (Por falar nisso, alguém tem um daqueles martelos de S. João gigantes e insufláveis que me queira vender imediatamente? Estou desesperada.)
E para acabar em beleza, uma família que, muito orgulhosa da sua bela ideia, passeava o seu recém nascido pelo centro comercial, com a criança dentro da coque (não sei se se escreve assim) e esta dentro de um carrinho do supermercado! Bebé despromovido a pacote de leite.

4 comentários:

Anónimo disse...

Querida amiga,
Um baby coque é pesado... Ao fim de alguns minutos aquilo pesa muito, mesmo e sobretudo sem o bebé lá dentro. Mas se estiver lá dentro, há que ter cuidado com a posição do coque, naturalmente.
Por muito que choque, eu compreendo a tal família. Só não percebo o terem levado o bebé para o centro comercial. Mas, contudo, porém, há quem não tenha alternativa.

Micas, o pai do P e da M

MauFeitio disse...

Então levem a criança ao colo! Deixem-na em casa com a avó! Comprem um canguru. É que aquilo dava uma imagem de imenso desrespeito para com a criança.

anainsaigon disse...

Amiga!
Da parte que me toca, obrigada e desculpa.
Isto nao vai la a cafes.
Um jantar daqueles impoe-se, escolhe o sitio!

Beijos enormes

MauFeitio disse...

No worries, AnainSaigon! E vamos ver se o martelo chega a tempo :-(