A Ribeira e a Ponte


A Ribeira e a Ponte, upload feito originalmente por MauFeitio.
A Ribeira é um lugar mágico. Pelo menos para mim. Faz parte da minha história no Porto, parte dos anos de faculdade com as noites no Academia e no Ribeirinha depois de nos termos encontrado todos no Cubo, as manhãs de domingo no Café do Cais a ler artigos no início da tese... Já não frequento a Ribeira à noite (alguém frequenta tirando a malta do Mercedes?) mas gosto dela. E por isso mesmo fiquei com o coração negro na sesta à tarde. Passei em casa, pus umas sapatilhas e decidi caminhar à beira do rio. Comecei em Gaia, passei a ponte e depois dei de caras com umas ribeira cada vez mais bonita, com um ar mais tratado, mas entregue aos turistas. Entregue no mau sentido da palavra: ementas escritas em 5 línguas, fotos manhosas de francesinhas duvidosas, letreiros que anunciam "Sardines Grilled Poisson Vinhos e Tapas", nem um portuense à vista tirando os que lá trabalham. Um daqueles lugares que eu odeio visitar noutras cidades porque já não são reais. Lindíssimos mas irreais. E expliquem-me porque deixámos que aquilo acontcesse à Ribeira... Quando eu saí da Faculdade, estava viva. Durante os 2 ou 3 anos que morei em Lisboa morreu e quando regressei já ninguém ia lá. Tirando os turistas, apanhados numa teia tecida só para eles e à qual não escapam porque a Ribeira é linda e merece uma visita com tempo e calma. Talvez por isso a tenhamos abandonado, porque merece uma calma e um olhar que não nos damos ao trabalho de ter.

4 comentários:

SG disse...

Ao fundo da foto, por detrás da ponte, está uma obra mto fixe!

DÓ # disse...

Estás cheiinha de razão, Mau feitio!
A calma e o olhar que a Ribeira merece, não nos damos ao trabalho de ter.
A Ribeira e outras milhentas coisas da vida!
Penso que precisaríamos de várias vidas para adquirirmos finalmente a tal calma e o olhar que tanta coisa merece.
Mas a história repete-se: o Homem não aprende!
Podemos diagnosticar correctamente as situações, mas do pensamento à acção vai uma grande distância temporal que várias vidas não chegariam a preencher!
De facto, o Homem anda constantemente a desapontar os criadores do Universo e da Vida!
A única certeza que tenho é que, na hora da verdade, todos nós teremos que prestar contas a alguém! Como dizia o outro "Não existem almoços grátis".

Marta Mourão disse...

Eu também tenho uma grande paixão pela Ribeira, e também faz parte da minha história. Tenho pena que já não se saia à noite na Ribeira, ainda me lembro de ir para o Aniki.
Mas provavelmente numa sexta-feira à tarde só se vêm turistas porque a malta está no trabalho, é dia de semana. Será?

MauFeitio disse...

nao Marta, a Ribeira é um lugar hoje pouco frequentado. na melhor das hipóteses a única coisa realmente viva é o Mercedes. já não vou lá há muito tempo mas sei que continua a ser o templo da música alternativa. e na melhor das hipóteses toma-se um café no Café do Cais.... a Ribeira que eu também me lembro dos tempos de faculdade já não existe. em comensação, a nova ribeira é a zona dos clérigos, a zona das galerias Paris. no fundo, a noite vai circulando.