A caminhar é que a gente se entende

Hoje decidi ir caminhar a seguir ao almoço. Em vez de gastar o tempo que me sobrava a deitar conversa fora, peguei no ipod e fui caminhar meia hora aqui pelas redondezas. E descobri que, ao longo de uma estrada que já fiz mil vezes de carro, existem pequenas quintas, vacas a pastar, casas de cantaria bem preservadas, campos acabados de lavrar, couves de caldo verde espigadas e cheias de flores brancas, roupa a secar em cordas esticadas sobre erva verde... Tantas coisas que eu nunca tinha visto só porque ia sempre de carro. Realmente, não há como caminhar para conhecer qualquer lugar.

Sem comentários: