Paz e sossego

Eu sei que para quem cá mora a tempo inteiro, a minha aldeia está cada vez mais vazia, mais sem ninguém com quem falar, com poucos que queiram lutar por ela e mantê-la viva.
Mas para mim, este lugar significa paz. E da janela do meu quarto, o que vejo são telhados vermelhos, árvores a rebentar, uma chaminé que fumega. Lá fora ouve-se a passarada, um cão de vez em quando. E este lugar, como nenhum outro, dá-me as melhores noites de sono da minha vida. Para quem vive numa cidade, esta tranquilidade é impagável, mesmo que quem cá viva a ache apenas chata. O que acaba por me fazer pensar na música do António Variações...


1 comentário:

Samsara disse...

Feliz Dia da Mulher.
Beijinhos