Acho que estou a mudar de opinião

Durante muitos anos eu disse que depois da faculdade, quando se começa a trabalhar, passa a ser difícil fazer amigos novos. Estamos todos demasiado ocupados, demasiado cansados, demasiado sem paciência para tirar tempo para conhecer gente e eventualmente fazer amigos.
Nos últimos anos fiz poucos amigos novos. Fiz alguns, muito bons, mas poucos. Acontece que nenhum dos meus amigos mais próximos está em Luanda, excepção feita ao Pateta, claro. E portanto decidi conhecer gente. Os primeiros meses por aqui foram dedicados a mim, a localizar-me, orientar-me, perceber as regras. Depois comecei a ir àquela conferência, aderir a uma festa de Star Trackers, conhecer gente que faz o mesmo que eu noutras empresas. E lentamente, devagarinho, vou conhecendo gente que me parece interessante. Nem todos se tornarão amigos, mas alguns creio que sim. E começa o telefone a tocar e do lado de lá ouve-se um "A menina janta?".
Mais do que dizer que estou a construir novas amizades, o que eu quero mesmo realçar é que é preciso que nos demos ao trabalho. Não só de as criar mas de as manter. É preciso tempo, combater a preguiça de ficar no sofá e ir jantar com quase desconhecidos que simplesmente nos parecem simpáticos. É preciso tirar tempo para dar às pessoas, para as ouvir. E pelo caminho descobre-se uma viciada em tecidos que estudou na mesma escola que eu, um antigo tuno que veio de violas e bandolins, um wannabe realizador que fala com paixão do documentário que está a preparar, uma colega do serviço que afinal merece mais do que o bom dia banal que se diz automaticamente. Descobrimos advogados e artistas e tradutores com quem apetece estar e falar e ser amigo. Se tirarmos tempo para conhecer as pessoas, descobrimos por aí gente fantástica!
Sim, dir-me-ão, mas aí vocês estão todos deslocados, é mais fácil. Talvez. Mas ninguém nos obriga a fazê-lo, percebem? Vamo-nos conhecendo porque o mundo é grande e há muito mundo de terra e de gente a descobrir. Fazemo-lo porque amigos nunca são demais. E porque no final, há tempo para tudo!

2 comentários:

rosário albuquerque disse...

deve ser da idade... a mim está a acontecer-me o mesmo. e estou aqui, no meu cantinho de sempre!

myself disse...

Só possi dizer que tens toda a razão,a amigos nunca são demais mas não caem do céu, é preciso estar de coração e mente aberta para dar e receber e... dá trabalho. Vou fazer os possíveis por seguir o teu exemplo. Thanks pela "lição"