Da minha varanda


Esta é a Luanda que me faz companhia da minha varanda.

Comentários

Mas conta-me, é verdade que muitos elevadores ficam avariados durante anos e que é preciso um chauffer para circular, que o trânsito é impossivel e que não se pode andar livremente na rua, ou isto são historias histéricas ?
MauFeitio disse…
Não são histórias histéricas. Eu moro num sexto andar e o elevador não funciona há anos. Está parado a meia altura. Sim, há muitos motoristas; muita gente tem medo de conduzir e quando se vai para uma reunião, o melhor é mesmo levar um motorista que nos deixa à porta e vai parar o carro a um lugar qualquer e nos vem buscar depois. E o trânsito pode ser caótico. Já me aconteceu demorar 5 horas a fazer 30km; já fiz esses mesmos 30 km em meia hora. Pouca gente anda pela rua (leia-se expatriados). Porque podemos ser assaltados, porque os passeios estão bastante estragados, porque há umas águas verdes que correm aqui e ali. Nunca caminhei tão pouco na vida.
Mas a verdade é que nos adaptamos a tudo. Nunca caminhei tão pouco mas a minha celulite adora os meus 6 andares! Gostava de me sentir mais à vontade na rua mas a verdade é que os assaltos também não são assim tão frequentes de dia e portanto é bastante uma daquelas coisas a que nos habituamos: vamos de carro. E tudo se faz, desde que haja capacidade de adapatação! Não é impossível nem terrível viver cá. Mas não podemos esperar ter tudo o que temos numa cidade europeia.
Então e para além do tempo maravilhoso e de se estar perto de todas aquelas paisagens fantasticas que estão espalhadas no teu blogue, o que é bom, sobre morar em Luanda ?
MauFeitio disse…
Morar em Luanda, em si mesma, tem pouco de bom. Qualquer cidade é mais limpa e arrumada e as pessoas com que te cruzas são mais simpática. Luanda, para a maioria dos expatriados, não é a primeira escolha. Mas é sem dúvida um lugar onde se conhece gente gira, onde estamos mais disponíveis para fazer amigos. A minha vida social nunca teve tanta animação.
Além disso, eu tenho a vantagem de ter cá uma família adoptiva que me mostra outra realidade angolana, outra gente, gente culta e educada e de bom gosto com quem sabe bem estar.
Há outra coisa boa: aqui sentes que o teu trabalho é relevante. Trabalha-se muito, as coisas são lentas, mas sentes que estás a trabalhar para melhorar um país. No meu caso particular, que trabalho em Qualidade e Segurança numa construtora, eu sei que aqui ajudo realmente a melhorar as condições de trabalho, sei que ajudo a melhorar procedimentos e funcionamentos.
E as paisagens fantásticas são mesmo fantásticas! Quando saio de Luanda eu percebo o velho fascínio por África, pelos horizontes longínquos, pela estrada.... África não é para todos, mas eu sou daquelas que vive bem aqui! Claro que com muitas saudades de casa e do que deixei para trás, mas todos fazemos escolhas. E eu escolhi ser feliz aqui já que tenho de cá estar!
Obrigada :)
Voltarei por estas bandas, sempre que postares !
Espero ir a Moçambique em breve (nasci la e nunca voltei), não sei se havera muitas diferenças entre Maputo e Luanda ...
E tenho uma prima que devera viver em Luanda para o ano e apreende, principalmente porque tem 2 filhos pequenos... vou divulgar o teu blog ;)
MauFeitio disse…
Maputo não tem nada a ver com Luanda. Estive lá no Carnaval (também nasci lá, saí bebé e só agora voltei). Há uns posts por aqui sobre Moçambique. Eu, se pudesse, ia para lá trabalhar amanhã! É mais limpa, mais organizada, sem o barulho dos geradores e as gentes são diferentes.
Se a tua prima vem com crianças, a coisa organiza-se mas dá trabalho. As escolas privadas com currículos portugueses são indecentemente caras. A melhor escola é a Escola Portuguesa mas não é fácil conseguir meter lá uma criança. E é preciso organizar bem os horários do trabalho e dos miúdos (há quem chegue a contratar motoristas para os ir buscar à escola). De resto, não há problema. Consegue-se comprar cá tudo o que se precisa para as crianças (mas ela que não se assuste com os preços dos iogurtes ;-)).
Aparece sempre, é um prazer ter gente por aqui!
MauFeitio disse…
Este comentário foi removido pelo autor.