O velho do déficit

Uma miúda chega a Portugal, retoma os velhos hábitos, ouve a TSF de manhã no carro e a única coisa que ganha é uma úlcera nervosa.
Deixem lá ver se estou a entender bem: os sucessivos governos têm sido incapazes de controlar o déficit, não sabem calcular orçamentos, são incapazes de implementar o qu defenderam e quando toda a gente lhes anda a pisar os calos, eles vingam-se aumentando impostos e reduzindo benefícios fiscais. Ok. Parece-me bem.
Portanto, se eu fosse uma incompetente que gastasse mais do que ganha, estivesse a pagar juros em todos os cartões de crédito e tivesse as prestações dos créditos pessoais para telemóveis em atraso, era perfeitamente legítimo que chegasse aos meus amigos e dissesse "Malta, tou nas lonas e preciso mesmo de comprar uns brincos novos. Preciso que cada um de vocês me dê dinheiro antes que os meus pais descubram". Não é por nada mas acho que eles me davam uns valentes pares de estalos logo a seguir a terem desatado à gargalhada!

Comentários

eMe-a-eMe disse…
o regresso a portugal tantos meses depois deve ser mais ou menos como voltar a ver uma telenovela após meses e descobrir que decorrido todo esse tempo, está tudo mais ou menos na mesma, não?
MauFeitio disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
MauFeitio disse…
é mesmo. e o pior é que o "na mesma" não é nada bom....
Eva Lima disse…
Estes incompetentes foram eleitos por nós (maiorias sucessivas)e não têm que nos prestar contas logo, nem duas bofetadas lhes podemos dar!
Helena disse…
A gaita (p'ra não dizer merda)é que a porcaria nasceu nos USA com o subprime, contaminou a velha Europa e a própria da União Europeia mandou os Estados subsidiarem a Banca e o desemprego que grassa em todo o lado. Eis senão quando, os investidores (os gajos da alta massa) já ressarcidos dos seus prejuízos, decidiram emprestar só a quem tinha crédito (as finanças em ordem)... ou seja isto é uma pescadinha de rabo na boca e quem tem a pescada é que manda!!