Tete #2

Mal chega a segunda-feira, a cidade perde o ar calmo e pacífico. Gente, carros. Pó no ar como nunca vi.
O único hotel decente enche durante a semana e nunca estive tão perto de dormir debaixo da ponte... eu bem sabia que devia ter trazido a minha tenda :). Mas enfim, lá se encontrou uma espelunca com lençois limpos.
A cidade está tomada pela malta das minas de carvão. Há de tudo mas mais caro que Maputo. E, infelizmente, miúdos a pedir na rua não faltam.
Falhou-me ir a Cahora Bassa. Mas a malta está cá a trabalho, não passeio. Enfim, paciência.
As fotos hão-de aparecer.

Sem comentários: