Tempo para mim

É tão difícil termos tempo para nós, não é? Conseguirmos acordar tarde, não ter compromissos, não ter horas, ignorar o telefone, estar longe de tudo e de todos.
Bom, se calhar para mim é mais raro que para outras pessoas mas a verdade é que os dias em Portugal são sempre demasiado cheios. E por isso, desta vez, decidi fugir. Para perto é verdade. Mas um turismo de habitação, perto do mar, numa encosta simpática, é mesmo o que estava a precisar.
Dou notícias dentro de dias.

Sem comentários: