Eu até posso tentar...

... mas a verdade é que eu continuo a acreditar em Portugal. Acredito porque as aldeias deste país estão cada vez mais bonitas, acredito porque a Bienal de Arte de Vila Nova de Cerveira está óptima, acredito porque há gente que luta e acredita e dá o litro, acredito porque o país é bonito e as gentes boas.
Sobretudo acredito que nos falta acreditar mais e isso sim torna-nos mais pequenos, mais mixurucas, à espera da ajuda de um qualquer D. Sebastião. Mas acredit9oque é possível endireitar, voltar a levantar a cabeça e avançar. Tenho que acreditar. É para esse país que quero regressar daqui a um ano e preciso que ele exista.

4 comentários:

papoila disse...

Eu também acredito e estou farta de tanta lamúria e queixume.
Já sabemos que estamos a passar um mau bocado que vai ser longo e difícil o caminho, portanto agora é tentar acabar com as dividas o mais depressa possível e recomeçar...

Sílvia Silva disse...

o país que nós vivemos está dentro de nós e na forma como fazemos as coisas. se a desgraça for o mote dos nossos dias, a desculpa de que o problema é da economia e de um país em recessão cai muito bem. mas a verdade é que se nós na nossa vida continuarmos a viver com vontade e com paixão de cá estar tudo parece melhor. eu, opto por não ver os telejornais nem ler as notícias, deixo que seja a minha mente a comandar os meus dias. geralmente resulta, mas a verdade é que há momentos em que só me apetece mandar estes gajos e estes impostos todos à merda. e pronto, tive de escrever aqui uma asneira, mas não havia outra forma de o dizer:D

MauFeitio disse...

escreve as asneiras que quiseres sílvia! e sim, não havia outra maneira de o dizer.

Alexandra Durão disse...

Pois eu, também acredito! :-)