New Orleans day 4

Sabe bem estar em bons congressos. Ouvir malta a falar que sabe do que fala, gente com os pés na terra que se nota que já passou muito tempo em obras, que sabe o que é uma central de injecção e provavelmente já apanhou uns banhos de cimento. Estão cá vários portugueses portanto já se criou a pandilha de comer ostras e ver parades. E esse foi o plano de final do dia de ontem. Eu queria ver uma parade, Muses. Todas as mulheres me tinham dito que era das melhores. E depois de umas ostras fresquérrimas, lá fomos nós. Conseguimos um lugar à frente, metemos conversa com as pessoas ao lado (o que não é difícil porque já percebi que por aqui são muito comunicativos) e vimos passar a parade. Mexemo-nos com a música, gozámos com as majorettes, vimos os carros e lutámos com unhas e dentes pelos colares que lançavam dos carros. Saí de lá com uma colecção invejável graças à minha vizinha e aos amigos que me iam colocando colares no pescoço. E ainda me deram um cachecol de penas! Medo! No final, uma caminhada pelo Quarter à procura de algo para comer, um "poboy" de frango (é o nome que dão por aqui às sanduiches) gigante e mais uma caminhada para casa. Daqui a umas horas vou apresentar o paper. Desejam-me boa sorte. May the force be with me!

3 comentários:

M disse...

Que bom saber-te a divirtir-te e a aprender:) Boa sorte, vai correr bem "com'o caraças"!

MauFeitio disse...

Pelo menos nao fui cilindrada....

Tobias disse...

Eu ouvi dizer que correu muito bem! :) Não sejas modesta, pá! Beijinho!