Às vezes esquecemos o que nos faz feliz

Conheci-os poucos meses depois de chegar a Angola. São das pessoas mais divertidas e boa onda que conheço por aqui. Fazem-me rir e cantar!

Por vezes passam-se meses sem os ver. Tenho semanas em que fico por casa (a minha ou a de um amigo que tem um sofá a mais e uma televisão grande). Mas sei que, apareça quando aparecer, serei bem-vinda a tratada com a simpatia e o carinho do costume.

As forças do mal foram embora. Os meses de stress da auditoria passaram. Posso rir de novo e sair sem pensar que preciso mesmo de guardar TODAS as forças para o trabalho. E por isso lá fui eu. Em cima da mesa umas garrfas, dois instrumentos de corda e muitas percussões diferentes. Nas cadeiras em volta, seis pessoas, muita música, muita improvisação e doses maciças de bom humor.

Umas horas mais tarde, sinto-me rejuvenescida! Era mesmo disto que estava a precisar: uma noite de música, amigos e gin. Obrigada meus lindos!

2 comentários:

Carla R. disse...

Que bom !
E que sorte a vossa.

Alexandra Durão disse...

Viva o relaxe! :-)