Querer (e) acreditar

Porque é que há coisas a que nos agarramos tanto? Coisas, objectos, pessoas, histórias, conversas... O ciclo natural da vida é que tudo vai mudando mas nós ficamos afincados, a lutar pelo que foi durante tempos infindos. Muitas vezes para nada. A vida ultrapassa-nos e dita outros caminhos. Obriga-nos a seguir em frente ou a decidir que vamos ficar parados a olhar para trás. Às vezes eu acho que estou a andar mas na realidade caminho sobre uma passadeira, estática afinal num local. E consigo andar meses assim sem me deixar aperceber que estou parada. Até que um dia dou conta que a paisagem é a mesma, só que já sem o brilho da novidade nem os acrescentos que as coisas que crescem trazem. E nesse dia, salto da passadeira e volto ao caminho.

2 comentários:

Tobias disse...

Se quando dás fé, consegues saltar da passadeira... Abençoada! Eu acho que muitas vezes a dificuldade é saltar da passadeira....

moimemme disse...

Espero que estejas novamente "a caminho".