Ora deixa lá ver...

O fim‑de‑semana foi inventado para a malta descansar, não foi? É que às vezes eu esqueço-me disso. Este parece que vai ser um desses. Vamos lá fazer a lista:
- fazer duas bolas de carne para dois jantares simultâneos em que eu devia estar amanhã;
- fazer as entradas para um dos jantares;
- ajudar com a logística de jantar para 15, semi-institucional;
- fazer as bainhas de 2 toalhas de mesa novas que num jantar semi-institucional não se podem pôr toalhas velhas e cheias de nódoas (nota mental: um dia destes vais ter de arranjar uma estratégia para ensinar às empregadas quais as coisas que se podem lavar com água quente, sem correr o risco de a seguir ter o guarda-roupa dos 5 cá de casas todo estragado);
- armar-me em anfitriã de umas 11 pessoas durante umas horas;
- fugir para o outro jantar para descontrair do papel de anfitriã e dar umas gargalhadas com uns amigos;
- curar, espero eu!, a ressaca provocada pelo jantar #2;
- disfarçar que estou de ressaca e ir para a Ilha mostrar as coisas boas da cidade à colega que acabou de chegar;
- manter níveis de controlo adequados sobre dita colega para a manter motivada e conseguir que passe mais uns dias sem me pedir um bilhete de regresso a casa (acho que não vai acontecer mas nada como manter um olho atento sobre o estado de espírito dela!!!);
- arranjar tempo para relaxar e não fazer nenhum;
- arranjar tempo para crochetar mais um individual ou vou achar que o fim‑de‑semana foi uma treta;
-chegar a segunda-feira com um ar decente e animada para mais uma semana de luta.
Tá lindo, tá...

1 comentário:

M disse...

És mulher para isso e mt mais!
Diverte-te!