Ele há dias....

.... e horas ou semanas que não deviam existir. Ele há dias em que ouvimos o que não queremos, não gostamos, disparatamos, dizemos asneiras que nos hão-de pesar na consciência o resto dos dias, arrastamo-nos pelo dia ou pelas horas ou pelas semanas tipo zombie. Ele há dias em que tudo fica estragado por uma noite mal dormida. Ele há dias em que nos testam a paciência e a capacidade de encaixe ao limite e nos fazem saltar a tampa com uma ferocidade brutal. Ele há dias em acordamos amarelos, de mal com a vida. A vida de mal connosco. Ele há dias em que só conseguimos pensar no que passou e não volta, nos sonhos que não concretizámos, nas viagens que já devíamos ter feito. Ele há dias que mais valia não o serem.

1 comentário:

Naná disse...

Mas depois há dias em que a frequência muda!

Ainda bem que não há dias iguais :)