Férias #2

As duas horas de viagem entre o Porto e a minha aldeia, foram quase integralmente passadas ao telefone... eu sei, é ilegal. Azar. Há sempre demasiada conversa para pôr em dia com demasiada gente que, no dia-a-dia, me faz demasiada falta.
O resto do dia foram mimos da mãe, do pai e do mano. O tal do arroz de pato. As novidades. As histórias dos últimos 3 meses. O cão. O  gato. Cestas de abrunhos que vão a meio quando me apercebo que já comi uma montanha deles e estou a ficar com overdose de açúcar!

Sem comentários: