La familia de Pascual Duarte

O livro começa assim:
Yo, señor, no soy malo, aunque no me faltarían motivos para serlo.


Tenho este livro desde 1991. Comprei-o em Espanha depois de ter perguntado "qual é o livro fundamental da literatura espanhola contemporânea que não posso perder?" E na altura, a resposta que recebi foi "La familia de Pascual Duarte" de Camilo José Cela.
Acho que naquela altura li o livro de rajada. Depois disso, comprei outros livros do mesmos autor. Todos em espanhol. Uns mais fáceis que outros. Seja como for, este foi o que deixou mossa. Não me lembro da história mas lembro-me da linguagem, do tom.
Estou a saboreá-lo de novo. Recomendo vivamente.

P.S. Se alguém ficar curioso, existe em espanhol na Amazon. Não sei porquê mas não tenho grande vontade de ver uma tradução para português.

Sem comentários: