Volta chuva, estás aperdoada

Quando não chove em Portugal, os agricultores queixam-se e a malta ouve umas ameaças de corte de luz ou água. Normalmente são mesmo só ameaças.
Por aqui é diferente. Os últimos dois verões foram secos. No último não choveu quase nada. Mal deu para limpar o pó das árvores. E por isso, as poucas barragens que existem e que estão a produzir energia eléctrica estão muito vazias. Quase a turbinar para manter caudais ecológicos. As falhas de luz são muitas. A única solução são os geradores o que em pouco tempo leva a que comecem a haver problemas de abastecimento de gasóleo nas bombas. Pouca água nos rios significa pouca água nos sistemas de abastecimento de água. Isso significa que é preciso comprar água em cisternas. A tal que há pouca. E que, portanto, passa, pela infalível lei da oferta e da procura, a custar uma fortuna. Malta com depósitos de 1000l? Esqueçam, passem aos banhos de gato. E desliguem o gerador durante a noite faz favor.
Eu tenho sorte. O gerador da casa é enorme. O nosso depósito de gasóleo é enorme. O tanque de água leva quase 20000l e por isso com um abastecimento temos quase duas semanas de água. Mas começa a notar-se o moral das tropas em baixo. Dias e dias de banho de gato e sem luz em casa cansam qualquer um.

Sem comentários: