Grandes máximas de vida

O meu primeiro chefe tinha umas máximas de vida fantásticas.
A melhor de todas era a máxima de vida que vigorou para ele e para um amigo durante a faculdade "Nós somos aqueles contra quem os nossos pais nos avisaram". Confessem lá que isto é muito bom! Sempre me roí de inveja disto!!!
Outra de que gosto muito é "Eu tenho um acordo com Nossa Senhora: ela não faz obras, eu não faço milagres". Caía que nem ginjas com clientes irritantes.
Hoje tenho na cabeça uma mais simples. "Viver não custa. Custa é saber viver".

4 comentários:

Naná disse...

Porque será que todos os chefes têm máximas de vida assim?!

Eu também tive um cuja máxima dele que eu mais gostava era: "lá em casa, sou sempre eu que tenho a última palavra - «sim, querida»"

MauFeitio disse...

Acho que estas máximas são mais uma das coisas que revelam as capacidades que os tornaram chefes... assumindo que merecem, claro :)

Naná disse...

Completamente! Todos os que não mereceram chegar a chefes, nunca tiveram máximas assim engraçadas e ao mesmo tempo tão práticas!

a mitocôndria disse...

Eheheh...conheço-as bem!