Reganhar rotinas #3

Caminhar.
Parece uma parvoíce não é? Pois, mas a verdade é que não caminhei nos últimos anos. Entre o mito urbano de não ser seguro e o facto incontestável de que Luanda é na grande maioria do ano uma cidade demasiado quente para caminhar, eu fui para todo o lado de carro. Sempre.
Por isso, hoje, depois de pouco mais de uma hora a passo certo Porto acima e abaixo, os meus pés doem, as pernas nem as sinto e o coração bate como se tivesse acabado de correr a maratona.
Amanhã, é mesmo para começar a ir ao ginásio. Logo cedinho que é para ao final do dia ter coragem para mais uma caminhada.

1 comentário:

Naná disse...

Caminhar é bom! Faz bem ao corpo e à alma