Voltar de vez? Pois, devagarinho

Nos primeiros dois dias, em Lisboa, não sentia que tinha voltado de vez. Parecia que estava de férias, instalada na casa da Joia, como tantas vezes fiz durante estes anos. Acrescido ao ligeiro pormenor que não tive nenhum ataque de nostalgia em relação a Angola nos últimos dias, isto parecia-me tudo demasiado normal....
Pois, mas já passou. Ontem cheguei ao Porto. Quando fui ligar a máquina da roupa, a luz da varanda não funciona, o estendal está cheio de ferrugem, o cesto da roupa lavada está partido, a luz de um dos lanços de escada também não funciona (e sim, troquei as lâmpadas). Resumindo, a casa está impecável e super bem tratada mas há aqueles pormenores, pequeninos, que são os donos que dão conta. Ah, e o congelador tem de ser descongelado. E preciso de tomadas triplas nalguns pontos. E o candeeiro da sala, lindo de morrer mas um parvalhão, flipou de vez. E a lavandaria... é melhor mandar pintar no Verão. E se as plantas morreram todas, se calhar mais vale deitar fora os sacos de terra que já deve estar meia podre e que estão fechados num armário.
A casa chamou-me à realidade. Ok, já trato! A dona voltou :)

Sem comentários: