Eu sei que há dias duros mas....

Não me considero uma pessoa de se queixar. Quer dizer, queixo-me mas tento que no final as coisas não me amargurem. Queixei-me muito em Angola, verdade. Que isto e aquilo e mais um par de botas. Agora chego a Portugal e continuo a ouvir isto e aquilo e mais malta a queixar-se. Eu tive uns dias que não sabia bem o que me estava a acontecer. O futuro tornou-se de uma incerteza como nunca tinha sentido. Por motivos que nunca me passaram pela cabeça.
Mas sabem que mais? Não me vou queixar. Quis regressar a casa para o bem e para o mal. Por isso, ao final do dia, venho para casa, leio um bocado e faço meias. Amanhã voltamos ao batente. Porque ficar sempre a pensar no mau só me vai fazer infeliz. Por isso Shorty, quando puderes vem a Luanda. Lê, dorme, faz abdominais no quarto, mas por favor arranja maneira de te animares! É que eu gosto muito de te saber a sorrir, nem que seja a milhares de km de distância!

1 comentário:

moimemme disse...

Dia seguinte: disposição 95% ;-)

... é por essas coisas que eu te admiro. Muito bem dito

Obrigada e desculpa o desabafo.

S.