Rodas dentadas na cabeça

Este blog tem andado meio abandonado. Pelo menos é assim que o sinto. Basicamente porque Janeiro, para mim, foi um mês de loucos. Passou a correr. Informação aos megabites todos os dias. Ao final do dia, sinto umas rodinhas dentadas no cérebro a tentar processar. O pior é que sinto que não fiz nada. No final, chego quase ao final do mês a sentir-me pouco produtiva. Um mês perdido.
Mas a verdade verdadinha é que:
- comecei a trabalhar numa cidade nova
- assumi funções novas (e altamente desafiantes, diga-se de passagem) numa empresa nova
- encontrei uma casa nova para morar
- desmontei parte da casa de Porto para a levar para Lisboa
- ando a apanhar papeis e coisas e sistemas e cenas de uma série de empresas e a tentar montar uma coisa nova aproveitando o melhor de cada uma das antigas (ó ceninha trabalhenta... era mais fácil pegar no que já existia, mas se fosse assim não tinha metade da piada)
- fiz e concretizei listas mentais de coisas para tratar (pormenores para a casa nova, coisas oficiais para tratar, contratos para assinar)
- aprendi a fazer meias e o 2º par já está nas agulhas
- pus a conversa em dia com algumas das minhas amigas de quem tinha muitas saudades
- aprendi a circular naquela louca rotunda do Marquês
- fiquei a saber o que são os croissants do Careca
- descobri a que vai ser a minha esplanada de domingos
- conheci estaleiros novos e resmas (mas mesmo resmas!!) de coleguinhas novos que não se preocupam nada que eu lhes baralhe os nomes
- ando a mentalizar-me que consigo gerir um departamento e uma área de negócio; de alguma forma já fazia isso em Angola mas agora a coisa tomou outras proporções.

Agora, o que quero mesmo, é que chegue dia 1. Para me mudar para a casa nova de vez. Para começar a chegar a casa e a ter um espaço só para mim que não se confina a um quarto.
Janeiro foi um mês de transição. A vida nova começa mesmo é em Fevereiro. Mas não se pode dizer que me tenha aborrecido! E no próximo mês, vou ter de começar a fotografar mais, a organizar-me melhor e a aumentar a produção de coisas giras que ideias não faltam.

E tudo isto veio-me à cabeça por causa deste post. E porque, por mais que ela diga que não, eu sei que a Sílvia fez muitas coisas este mês! Ou não a conhecesse eu :)

3 comentários:

Sílvia Silva disse...

:) eu fiz algumas coisas. Mas não fiz 'grande' coisa e acima de tudo não fiz tudo o que precisava de ser feito. Tenho a minha cabeça mesmo cansada, às vezes acho que não vou conseguir. Mas depois leio posts como este e penso em ti, a vir de Angola, para uma cidade nova, emprego novo, pessoas novas, responsabilidades novas e penso o quão fácil é a minha tarefa! E também penso que, dos 5 anos que andei na mesma escola que tu, o que melhor aprendi foi a subir montanhas, por isso, resta-me continuar. O mesmo se aplica a ti! Ah, mas tu ainda aprendes coisas com agulhas e eu nem consigo pegar nas minhas. Mas também já aprendi a deixar de querer tentar fazer tudo, uma coisa de cada vez:)

MauFeitio disse...

É claro que este post escrito assim, até parece fácil. Foi mês de muita angústia. Acho que os próximos vão continuar a ser. Mas é fazer listas nas agendas e ir picando quando alguma coisa está pronta!
Take it easy girl :)

Mariana Mamede disse...

A mim parece-me que ainda fizeste muita coisa. E como disseste foi um mês de transição. E esses meses são sempre complicados. De certeza que te saíste bem :) Espera sempre pelo melhor, Fevereiro vai ser fenomenal!
letsmaketeanotwar.blogspot.com