Pronto, pronto, eu não sabia do que falava

Eu odiava o Algarve até que, o ano passado, o cansaço me obrigou a descobrir um lugar para desligar as pilhas por completo, deixar agenda ganhar pó e o mundo que se virasse sem mim uns dias. Vim para aqui porque tenho uma amiga que estimo muito e com quem me identifico muito. E se ela vinha para aqui alegre e contente, devia ser porque conhecia um Algarve qualquer que devia ser especial. E foi mesmo especial. Por isso, este ano, estou a repetir a dose. Praia, mar que esta ano por acaso acho mais azul e mais calmo e portanto mais adequado a quem lhe tem medo como eu, sono numa casa tranquila onde não se ouve a balbúrdia.
Parar. Zerar. Arranjar coragem para recomeçar daqui a uns dias.

4 comentários:

Naná disse...

Se as pessoas só virem o Algarve feito de betão, nunca descobrirão o quanto ele é bonito!

Sílvia Silva disse...

:) Obrigada e bom descanso!

Ana Pardal disse...

E onde é que fica esse paraíso no Algarve, se é que posso perguntar?
É que eu ainda não descobri nada no Algarve que goste realmente... tirando a temperatura da água, é claro!

Naná disse...

Ana Pardal, o Algarve tem muito mais que praia... não sei se conhece a costa vicentina, que é bem bonita e aí as praias também são diferentes. As Caldas de Monchique é sempre um passeio diferente. Castro Marim respira história e fazer o percurso daí junto ao Guadiana até Alcoutim é muito interessante.
O castelo de Silves vale a pena visitar, bem como o museu.

Tavira é uma cidade muito bonita e pitoresca, especialmente a baixa. Sucede o mesmo com a cidade de Lagos, com as muralhas e ruelas.
E Cacela Velha é uma aldeia lindíssima que vale a pena conhecer também...