Huambo

Conhecia o Huambo de passagem. Parava uns minutos para comer qualquer coisa e seguia viagem. Desta vez, o Huambo foi a minha base durante uma semana. Deu para conhecer. Deu para perceber as diferenças com Luanda. Sobretudo, a tranquilidade. Aqui não precisamos de muros altos e impenetráveis em cada casa. Pode-se estar no Jardim. As ruas são largas, as vivendas coloniais lindas de morrer. Há volta, tudo é verde. Aquele verde único e lindo da época das chuvas. Diria que é um bom lugar para morar não fosse o facto de eu gostar ou de cidades grandes ou de campo puro. O meio termo não faz o meu género. Mas foi bom ficar a conhecer. E ver, com olhos de ver, a que esteve para ser a capital do Império. Eu mostro-vos quando regressar e tirar as fotografias da máquina.

Sem comentários: