Um novo Porto

Deixei o Porto há quase 5 anos. Troquei-o por Luanda e depois Lisboa. Regressei sempre de vez em quando (bom, no último ano, vim cá muitas, muitas vezes). Mas circulava apenas pela cidade à procura da minha cidade, dos lugares do costume. Andava por aí para garantir que a cidade que eu conhecia existia, que apesar de a ter abandonado, ela estava cá pronta a receber-me quando eu regressasse. Ia vendo alguns sinais de mudança. Falavam-me nisso. Mas ainda assim....
Este fim‑de‑semana andei a cirandar por aí. Com calma, com tempo. A ver. Com olhos de turista. E descobri que a cidade está melhor, mais viva, mais alegre. Zonas que antes estavam meias abandonadas, agora têm vida.
Há restaurantes novos, giros, cheios de gente que ri.
Há bares com excelente atendimento onde o que nos servem é exactamente o que pedimos de forma abstracta.
Há lojas giras, recuperadas, que saíram de anos de imobilidade para se transformarem em lugares dinâmicos e super interessantes.
Há gente, muita gente, na Ribeira, a passear e a aproveitar o sol!
Há ruas devolvidas aos peões onde as famílias circulam devagar com carrinhos de bébé.
Ao mesmo tempo, há lugares de sempre. Com as pessoas de sempre. Ao lado do novo restaurante chique há uma tasquinha de onde sai o cheiro a bolos de bacalhau a fritar e as empregadas andam de batas azuis aos quadrados.
O Porto mudou. Mas ao mesmo tempo, continua cá. Mas as noites que cá passar a trabalho, nunca mais voltam a ser as mesmas porque há muito para descobrir :)

1 comentário:

Mariana Neves disse...

O Porto é lindo, CARAGO! :)