Coisas preciosas

Há coisas preciosas na vida. Família, amigos e saúde encabeçam a minha lista. A minha e a da imensa maioria do mundo, acho eu.
Tenho um amigo que vi 2 vezes na vida: quando o conheci e outra vez uns anos mais tarde. Conheci-o numa obra. Por acaso. Uns dias de trabalho. Uns almoços. Depois voltou ao país dele. Um dia veio a Lisboa. Jantámos no bairro. E mais uma montanha de anos passaram entretanto. Curiosamente, nem sei bem porquê, fomos sempre mantendo o contacto. Com tantos anos entre cada visita, isso poderia acabar por deixar de acontecer. Mas não. O que me deixa muito feliz :)
Ele está cá. No Porto. Por isso, amanhã, vou oferecer-lhe um martelo e vou mostrar-lhe o São João. Já lhe disse que não me viesse com cenas de "eu não posso bater com o martelo nas pessoas". Se o fizer, vai devolvido imediatamente para o quarto do hotel e parto a chave. Mas ele prometeu que não! Que vai ser do Porto por uma noite. Acho que trouxe sapatilhas na mala. Espero que seja um bom caminhante porque vai precisar. E eu, 6 anos depois, tenho a desculpa perfeita para ir ao São João!

Sem comentários: