Aprender a fazer diferente

Se há coisa que até hoje detestei, e já lá vão bem mais de 20 anos de ódio de estimação, é trabalhar em casa. Trabalhar de trabalho, trazer trabalho para casa. Nem estudar eu gostava muito... mil vezes uma biblioteca, um café, o antro de perdição que era a sala de convívio da FEUP. Mas casa é lugar para descansar, parar, fazer outras coisas.
Até hoje. Porque a malta, sabendo que estou com um nadica mais de tempo nas mãos, pediu-me umas coisas. Por sabem que sei fazer. E decidi fazer a coisa a sério. Versão consultora. Com horário de entrada, pausa para almoçar, trabalhar direitinho até ao final da tarde. Sem distrações. Sentada na sala de costura e não no sofá. A mesa é uma mistura de escritório e mesa de costureirinha de bairro. Com um termos de café à frente. A só tratar das coisas da casa nas pausas autorizadas. E sabem que mais? Não correu mal! Até gostei! O telefone toca menos do que tocava no escritório. O meu skype também nem parece o mesmo. E a verdade é que rendeu, as coisas avançaram e eu cheguei ao fim do dia contente comigo mesma. Hoje. Amanhã logo vemos!

Sem comentários: