Contar bênçãos #2 ou se calhar eu não sou tão má rez às vezes penso

Como carinhosamente o baptizámos, eu vivo no Bronx. Longe como o raio do centro da cidade. E digamos que está longe de ser zona fina. Mas a verdade verdadinha é que ontem uns 12 ou 13 corajosos meteram os pés ao caminho, fizeram no mínimo uma hora de viagem para cada lado, e vieram à festa de inauguração da casa. Prefiro a expresso inglesa "House warming party". Porque realmente aqueceu a casa e sobretudo o meu coração!
Entraram porta dentro de mãos cheias. Trouxeram pão e sal segundo a tradição alemã, apareceram com plantas "trendy and eccentric" "porque tu és assim e queríamos que a planta fosse como tu". Veio uma mousse de maracujá feita por quem ouve e que me levou aos almoços de domingo em Luanda com a família. Vieram garrafas de vinho! Como é que eu dou uma festa e acabo com mais vinho no final do que no início? Vinho americano, do Chile, italiano, espanhol. Os próximos jantares vai ser divertidos com tantos sabores novos para descobrir. E vinho português! Quase me vieram as lágrimas aos olhos quando tirei do saco uma garrafa de Duas Quintas. Comprada de propósito. "Ela é portuguesa e tem tido dificuldade em encontrar "the good stuff". "Leve esta. Ela vai reconhecer e ficar feliz!". E eu fiquei! Houve gente que se perdeu no comboio e comeu tudo frio mas ainda assim veio e ficou até ao fim!
Todos disseram "obrigada por me receberes" mas o que não lhes disse foi que eu estava muito mais feliz que eles. Por sentir que gente que conheço há tão pouco tempo se deu ao trabalho de vir ao Bronx por mim!
Bem hajam!

2 comentários:

M disse...

Sounds lovely! ;)

MauFeitio disse...

It was great M! Wish you were there!