À procura das pérolas perdidas

P4106544 P2276475
Como em qualquer outro lugar, o difícil numa cidade é descobrir os lugares de que gostamos e que, de preferência, não estejam atascados, verdadeiramente à pinha de gente e, em especial, de turistas ávidos e de absorver em 2 horas uma cidade inteira. E com lojas reais, com gente real, e não as habituais cadeias de café rasca ou comida preparada que, não sendo verdadeiramente má, também não é verdadeiramente boa.
Em Londres, isso significa fugir de Oxford Street a não ser em casos de extrema necessidade, fugir de Camden aos fins-de-semana porque não há paciência que valha e mesmo só um café com um amigo é capaz de me arrastar até lá (pensando bem... disseram-me que há lá um restaurante sul africano aprovado pelos nativos... mas isso será fora das horas da turistada por isso estamos bem), Picadilly, Leicester Square e afins, só para quando há visitas. Mas há muito mais cidade que isso.
Hoje, apesar de estar insuportavelmente atascado (mas quem me manda chegar tarde??), fui a Colombia Road ver o mercado das flores. Apetecia-me sair de lá com braçadas de flores mas vim apenas com uns vasos de ervas aromáticas. E como toda a gente se concentra na rua para ver as ditas das flores, o passeio junto às lojas permite perceber que não abundam por ali as grandes marcas. Há, isso sim, lojas pequenas, engraçadas, com gente simpática. Tenho a certeza que vou voltar um dias destes. Quando os turistas ainda estiverem a dormir.

1 comentário:

M disse...

Mercado das Flores, apetece-me sempre. Por aqui, à sexta é dia de ir à praça comprar flores, frutas e verduras!