#10 - 21-07-2016

O dia foi cheio, não houve grandes oportunidades para ver coisas que me enchessem o olho. Os minutos que tive para mim foram na porta de embarque. E eu tentei, juro que tentei. Mas o que havia para ver eram pessoas (confesso que uma senhora tinha um chapéu que me tentou), a cadeira ao meu lado com o meu livro e os headphones e a carteira (mas quantas fotos se podem tirar disso?) e a vida para lá do vidro. Aviões que chegam, que saem, follow-me a passear de um lado para o outro e pouco mais. Havia o reflexo no vidro. E amigos, lamento, quando se faz um 365 nem todas as fotos conseguem ser giras e interessantes.

Sem comentários: