#4 - 14-7-2016



John Updike é, há muitos anos, um dos meus autores favoritos. As personagens dele têm uma característica especial: não são únicas. São banais. Cheias de medos, prestações, mentiras, medos, superstições. Passam de felizes a miseráveis num abrir e fechar de olhos porque a luz entrou pela janela da maneira errada. São falsas, mentem, enganam, dizem a verdade. Mas eu gosto delas, exactamente por serem tão reais, tão frágeis na sua autenticidade e na sua força. Gosto delas porque me fazem lembrar que todos somos assim. 

Sem comentários: