Livros

Acho que já vos disse: este está a ser o ano dos livros, dos bons livros. Aqueles que durante anos estiveram na prateleira porque as primeiras páginas me tinham assustado ou achava que ainda não era tempo de os ler. Chegou o tempo.

Ele tinha sorrido, era uma verdade, sorrira-lhe sem no entanto sorrir, os seus olhos careciam desse brilho cintilante das cores, a sua voz das manhas confidenciais do homem que conhece poemas e os sussurra, de tal modo que um tremor lacrimejante atravesse a corpo daquela que ouve e os objectos mortos adquiram alma. 

Alldór Laxness in Gente Independente

Sem comentários: