"Vou ser pai"

"Querida MauFeitio. Esperneia o que quiseres, mas as nossas sessões de conversa e copos vão ficar mais raras. Vou ser pai! Estou Feliz! Resmunga o que quiseres: que a malta muda quando os filhos nascem, que os amigos se escondem atrás das fraldas, é tudo verdade. Mas despacha-te com isso que daqui a uns meses eu quero-te por perto do meu filho. Todas as crianças precisam de uma tia MauFeitio que lhes mostre o mundo de outra maneira e que quero que o meu filho tenha isso!"
Não foram estas as palavras usadas, mas acho que este era o sentido. Quando estão a viver numa bolha cor-de-rosa, até os Amigos perdem o uso da palavra. O que vale é que estou cá eu para lhes puxar as orelhas e explicar como se fazem as coisas.